ff

CruzAlta.Net - blog@cruzalta.net
quinta-feira, 5 de janeiro de 2012
Mãe e filho agredidos por brigadiano em Cruz Alta serão indenizados

O Estado do Rio Grande do Sul deverá indenizar R$ 3 mil, cada um, mãe e filho agredidos por Policial Militar em um hospital de Cruz Alta. A agressão teria sido motivada porque a mulher pediu ao PM que falasse mais baixo.
 
O fato ocorreu em novembro de 2006. O policial estava realizando custódia de apenada no hospital e, após a troca de turno, conversava com colegas. A mulher teria pedido que ele falasse mais baixo e o agressor, em resposta, chamou-a de "puta, vagabunda e vadia" e mandou que saísse dali. Conforme os autores da ação, o PM ainda deu tapas e puxões de cabelo na vítima sendo que seu filho, ao intervir, foi agredido também.
 
No 1º Grau, o pedido de indenização por danos morais foi negado, pois o policial não estava em serviço no momento das agressões. No entendimento do magistrado da Comarca de Cruz Alta, o Estado não poderia ser responsabilizado.
 
Em recurso, os autores alegaram que o agressor estava em serviço no momento. Ressaltaram ainda que o Ministério Público Militar denunciou-o e o PM foi condenado pela Justiça Militar, em razão dos fatos ocorridos.
 
Citando parecer do Procurador de Justiça Juan Carlos Durán, o relator do recurso, Desembargador Jorge Alberto Schreiner Pestana considerou que cabe a responsabilização cível do Estado. Apesar de ter terminado seu turno de custódia, o PM havia mudado para outro serviço, o de policiamento externo em viatura. Além disso, considerou que a suposta existência de troca de turno diz respeito à relação jurídica existente entre o Ente Público e o seu agente, e não às vítimas da agressão.
 
Concluiu que não pode ser exigido dos autores que ajuizassem a ação contra o PM, já que, no momento dos fatos, o policial estava fardado e nenhuma circunstância indicava que ele não estivesse em serviço. Dessa forma, determinou o pagamento de indenização pelo dano moral sofrido pelos autores, no valor de R$ 3 mil para cada um. (com informações do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul).

Postado por WM Internet as 10:29 e tem 0 comentarios
0 Comments:

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

 

Últimos Posts

Conheça os perigos dos fogos de artifício no révei...
Acidente de trânsito vitima Catê, maior nome da hi...
Soja é usada como moeda de troca para compras de N...
'Agora Chega'! Marcha contra a corrupção quer mobi...
"Foi uma covardia o que fizeram com o meu filho", ...
Localizado os carros usados em sequestro em Cruz A...
Polícia Civil está focada na busca ao garoto seque...
Trânsito mata mais de 40 mil e bate recorde
SOJA - Palavra de ordem é prevenção
Novo presidente da Aprosoja assume e deve buscar p...

Arquivos

Outubro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Março 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Abril 2014 Maio 2014 Janeiro 2015 Outubro 2015

 

 

 

WM INTERNET