ff

CruzAlta.Net - blog@cruzalta.net
sexta-feira, 31 de dezembro de 2010
TJ mantém lei do uso do passeio público para bares e assemelhados

A Prefeitura Municipal de Cruz Alta entrou com Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a Lei Complementar 052/2010 aprovada pela Câmara de Vereadores, a qual regulamenta o uso de mesas e cadeiras nos passeios públicos para bares, restaurantes e assemelhados. Os desembargadores do Tribunal de Justiça decidiram por unanimidade (26 votos) manter a Lei de autoria da vereadora Elizabeth Zavaglia Silva (Profª. Bebeta).

Segundo a argumentação do município a Lei era Inconstitucional, por ela ser de origem do Legislativo Municipal, o qual não teria competência para iniciativa de normas que digam respeito à criação, estruturação e atribuições de órgão da administração pública, além de gerar despesas para o município.

De acordo com o relator do processo, Desembargador Dr. Carlos Rafael dos Santos Junior, a regulamentação do passeio público enquadra-se no artigo 30 da Constituição Federal, onde cabe aos municípios legislar sobre assuntos de interesse local. E também de adequar o ordenamento territorial, mediante planejamento e controle do uso e ocupação do solo urbano.

“A Lei em questão, não gerou aumento de despesas para os cofres municipais, já que não criou novos serviços a serem prestados, já estando, os decorrentes da norma, inseridos nas atribuições conferidas anteriormente, aos órgãos municipais” relatou o Desembargador.

Entretanto, o Tribunal de Justiça impugnou o artigo 9° da lei municipal, devido determinar prazo ao município para o executivo regulamentar a mesma. “Não parece que esta norma reclame grande regulamentação, podendo esta ficar na discricionariedade do Poder Executivo, o que não lhe impõe qualquer grilhão”, com estas considerações finalizou o Relator.

De acordo com a Vereadora Bebeta esta Lei, além de gerar emprego e renda, tem como objetivo estabelecer condições para que o povo ocupe o espaço que lhe pertence, regulamentando os passeios e calçadas, harmonizando o local que também não pode perder o caráter público.

“As ruas e as praças são os espaços utilizados pelo povo para suas relações interpessoais, onde são construídas as suas amizades e onde acontecem as discussões sobre futebol e os mais acalorados debates de cunho político-ideológicos. É o local apropriado para os seus protestos, as suas lutas e reivindicações pelos seus direitos. Então, os bares que são locais de encontro dos amigos, dos políticos e das famílias se tornam espaços públicos muito especiais, que além de tudo, vai ser uma forma democrática de valorizar e respeitar o direito de ir e vir de todos”.

http://www.vermelho.org.br/rs/noticia.php?id_noticia=144533&id_secao=113

Postado por WM Internet as 10:22 e tem 0 comentarios
0 Comments:

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

 

Últimos Posts

Uso de fogos de artifício exige cuidados nas festa...
Mais de 16 toneladas de pneus usados foram encamin...
Mobilização nacional a favor do projeto a divisão ...
Unicruz - Segunda edição do Vestibular de Verão va...
Projeto Cidade Digital
A riqueza dos municípios da região segundo seu PIB...
Confira o Horário do Comércio
Boas vindas
teste

Arquivos

Outubro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Março 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Abril 2014 Maio 2014 Janeiro 2015 Outubro 2015

 

 

 

WM INTERNET